Filtros

Continente

País

    1900 - O MELHOR do NEPAL, TIBETE e REINO do BUTÃO

    Tipo: Circuito
    Inicia em: Kathmandu
    Duração: 17 dias
    Termina em: Kathmandu
    Cidades: Kathmandu, Bhakatpur, Changu Narayan, Nagarkot, Patan, Bungmati, Khokana, Swayambhunath, Boudhanath, Pashupatinath, Lhasa, Paro, Timphu, Punakha

    Itinerário

    Circuito PRIVADO em Espanhol e Inglês | 11 refeições incluídas
     
    ITINERÁRIO (Resumo):
    1º dia – Portugal / Kathmandu (avião)
    2º dia – Chegada a Kathmandu
    3º dia – Kathmandu / Bhakatpur / Changu Narayan / Nagarkot / Kathmandu
    4º dia – Kathmandu / Patan / Bungmati / Khokana / Kathmandu
    5º dia – Kathmandu / Swayambhunath / Boudhanath / Pashupatinath / Kathmandu
    6º dia – Kathmandu / Lhasa (avião)
    7º dia – Lhasa (visitas)
    8º dia – Lhasa (visitas)
    9º dia – Lhasa / Kathmandu (avião)
    10º dia – Kathmandu / Paro (avião) / Timphu
    11º dia – Timphu (visitas)
    12º dia – Timphu / Punakha
    13º dia – Punakha / Paro
    14º dia – Paro (visitas)
    15º dia – Paro / Kathmandu (avião)
    16º dia – Kathmandu / Portugal (avião)
    17º dia – Chegada a Portugal
     
    Legenda (P, A, J)
    P = Pequeno-almoço   A = Almoço   J = Jantar
     
    1º dia – PORTUGAL / KATHMANDU
    (-, -, -)
    Comparência no aeroporto 120 minutos antes da partida. Formalidades de embarque e partida para Kathmandu, com mudança de avião em rota. Noite a bordo.
     
    2º dia – Chegada a KATHMANDU (-, -, -)
    Chegada, assistência e transporte para o hotel. Resto do dia livre. Alojamento.
     
    3º dia –
    KATHMANDU / BHAKATPUR / CHANGU NARAYAN / NAGARKOT / KATHMANDU (P, A, -)
    Pequeno-almoço no hotel. De manhã, saída para visita a Bhakatpur e Changu Narayan. Bhaktapur significa literalmente “Cidade dos devotos”. A mais preservada das três principais cidades medievais do vale, Bhaktapur compreende algumas das mais impressionantes arquiteturas religiosas de todo o país. Possui três das principais praças, Praça Durbar, Praça Taumadhi e Praça Dattatreya, repletas de pagodes e templos estilo Shikhara. Desprovido de tráfego e poluição, Bhaktapur, de longe, é definitivamente a cidade mais limpa do vale. Bhaktapur é conhecida igualmente pelos seus artesanatos culturais, como cerâmica, fantoches e máscaras, e é o lugar perfeito para comprar algumas lembranças leves e fáceis de transportar. As principais atrações desta cidade são o Palácio das 55 janelas, Golden Gate, Lion's Gate, os Templos Mini Pashupati, Nyatapola e Bhairav ​​Nath, entre outros. Almoço em restaurante local em Bhakatpur. Continuação para Changu Narayan que fica situada sobre os campos de arroz de Bhaktapur. Declarado como Patrimónios da UNESCO, este templo é de dois templos com leões de pedra que protegem todas as quatro portas. Dedicado ao Senhor Vishnu em sua encarnação como Narayan, o ídolo com dez cabeças e dez braços é um bom exemplo de escultura de pedra do século V. Seguida em direção a Nagarkot, uma mistura perfeita de beleza cénica e vegetação fresca, com vários hotéis ao longo de uma calçada, e com uma das vistas mais amplas possíveis da cordilheira do Himalaia. Regresso a Kathmandu e alojamento.
     
    4º dia –
    KATHMANDU / PATAN / BUNGMATI / KHOKANA / KATHMANDU (P, A, -)
    Pequeno-almoço no hotel. De manhã visita à Praça Durbar em Patan, a cidade de arte, que é uma das três cidades reais do Vale. Os apreciadores de artes plásticas e da arquitetura ficam encantados com a oferta da cidade de vários templos budistas e hindus e mais de 1000 monumentos que se vangloriam das melhores madeiras e escultura de pedra. A cidade é também conhecida pela sua rica tradição de artes e artesanato, como estátuas de metal e arquitetura ornamentada. A praça é mistura do antigo palácio real, pátios artísticos e pagodes. Almoço em restaurante local em Patan. De tarde, continuação para visita a Bungmati e Khokana, aldeias adjacentes na periferia de Patan, que remontam ao século 16 ou antes, e ambas as aldeias possuem alguns monumentos e templos antigos. Observe casas tradicionais e experimente uma cultura reminiscente da época medieval. Ao caminhar pelas ruas de Bungamati, encontrará dezenas de escultores de madeira, onde poderá adquirir itens artesanais a preços económicos. Em Khokana, ao norte de Bungamati, conhecida pelo seu óleo de mostarda e pelo templo local, encontra um templo da deusa Rudrayani no centro da aldeia, que sofreu pequenas rachaduras durante o terremoto. Ao entrar na aldeia, verá duas lagoas, Kamal Pokhari (lagoa de lótus) à direita e Aina Pokhari (lagoa de espelho) à esquerda. Regresso a Katmandu e alojamento.
     
    5º dia –
    KATHMANDU / SWAYAMBHUNATH / BOUDHANATH / PASHUPATINATH / KATHMANDU (P, A, J)
    Pequeno-almoço no hotel. De manhã, visita à Praça Durbar no coração da cidade, que significa palácio, onde os reis eram coroados e de onde governaram. Aqui, o charme da cidade velha combina bem com a arquitetura tradicional num rico cenário cultural. Toda a praça foi designada como Património Mundial da UNESCO em 1979. O complexo maciço consiste em três praças principais, que abriga palácios, templos e pátios. Após o terramoto, a Praça está lentamente a fazer progressos para reviver novamente a sua antiga mística e glória de ser um museu vivo com as melhores arquiteturas tradicionais do mundo. Visita ainda à Stupa Swayambhunath, o mais antigo e enigmático de todos os santuários sagrados no vale de Katmandu, também é conhecido como o Templo dos Macacos. De acordo com os registros históricos, a stupa tem mais de 2.500 anos. Ao redor da stupa encontrará uma variedade de santuários e templos, alguns datando do período Licchavi. Continuação para Boudhanath e almoço em restaurante local. De tarde, vosita a Boudhanath e Pashupatinath. Na periferia de Katmandu, encontra-se uma das maiores stupas esféricas do Nepal, a stupa de Boudhanath, provavelmente é uma das maiores do mundo. Há mais de 50 mosteiros ao redor e foi incluído no Património Mundial da UNESCO em 1979. Continuação para Pashupati, localizado nas margens do rio Bagmati, um templo sagrado, dedicado a Shiva e significa “O Senhor dos animais”. Este templo tem sido Património Mundial da UNESCO desde 1979 e é o destino final para os devotos durante o Festival Maha Shivaratri, onde uma multidão de milhares se reúne para homenagear Shiva. O templo principal dentro do complexo é em forma de pagode com telhado dourado e portas de prata em todos os quatro lados do templo. Regresso a Katmandu, jantar e alojamento no hotel.
     
    6º dia – KATHMANDU / LHASA (P, -, -)
    Pequeno-almoço no hotel. Em hora a indicar localmente, transporte ao aeroporto, formalidades de embarque e partida com destino a Lhasa. Chegada à capital autónoma do Tibet e centro político, religioso e económico de toda a região tibetana. Transporte para o hotel e resto da tarde livre. Alojamento.
     
    7º dia – LHASA
    (P, A, -)
    Pequeno-almoço no hotel. Visita ao Palácio de Potala, que foi a principal residência dos Dalai Lamas, até à fuga do 14º Dalai Lama para Dharamsala na Índia, depois de uma revolta falhada em 1959. O palácio recebeu o nome em referência ao Monte Potala e atualmente é um museu estadual da China. Visita ao Mosteiro de Sera, o segundo mosteiro mais importante do Tibete e um dos mais visitados, localizado cerca de cinco quilómetros a norte de Lhasa. Desde o mosteiro podemos desfrutar de uma bela, ainda que longínqua vista, sobre parte da cidade e das traseiras do Palácio de Potala. Almoço incluído. Alojamento.
     
    8º dia – LHASA (P, A, -)
    Pequeno-almoço no hotel. Saída para visita ao Templo de Jokhang, considerado a catedral do budismo tibetano, situado no centro de Lhasa, na Praça Barkhor, foi o primeiro templo budista do Tibete e, para muitos tibetanos, é o templo mais sagrado do país. Os telhados são revestidos a talha dourada, onde sobressaem dois veados ladeando uma Chakra de orações. Tal como o Palácio de Potala, no ano 2000 foi classificado pela Unesco como Património da Humanidade. Visita ao mercado Barkhory Norbulingkha que significa “Joia” e é o palácio de verão dos Dalai Lamas. Almoço incluído. Alojamento.
     
    9º dia – LHASA / KATHMANDU (P, -, -)
    Pequeno-almoço no hotel. Em hora a indicar localmente, transporte ao aeroporto, formalidades de embarque e partida com destino a Kathmandu. Chegada, assistência e transporte ao hotel. Alojamento e resto do dia livre. Alojamento.
     
    10º dia – KATHMANDU / PARO / TIMPHU (P, -, J)
    Pequeno-almoço no hotel. Em hora a indicar localmente, transporte ao aeroporto, formalidades de embarque e partida com destino a Paro. O voo de Kathmandu até Paro é um dos mais espectaculares voos sobre os Himalaias, onde se pode observar alguns dos maiores picos glaciares do mundo. Ao chegar a Paro temos a sensação de uma viagem no tempo. Chegada, assistência e transporte por estrada para a capital do Butão – Timphu, uma cidade com uma mistura entre o tradicional e moderno. Chegada ao hotel, jantar e alojamento.
     
    11º dia – TIMPHU (P, A, J)
    PENSÃO COMPLETA. Timphu, é talvez uma das capitais mais insólitas no mundo. Nesta agitada cidade, reside a Família Real, encontram-se os serviços civis, missões estrangeiras com representações no Butão e é o quartel-general de alguns projectos internacionais. De manha, saída para visita ao Mosteiro de Tashichho, impressionante edifício que alberga o trono de sua majestade o Rei e vários gabinetes governamentais; a Livraria Nacional, onde encontramos uma vasta colecção de textos e manuscritos Budistas, bem como livros académicos modernos, a maioria sobre a cultura Himalaia e religiosos; Instituto de Zorig Chusum (conhecida como Escola de Pintura), onde aprendem num curso de 6 anos as 13 tradicionais artes de artesanato do Butão; o Museu Têxtil, aberto em 2001, um fascinante testemunho das tradições vivas do Butão. Finalmente, visita ao Centenary Farmers Market, um mercado local onde pode sentir a vida quotidiana dos locais (realiza-se apenas de sexta-feira a domingo). Alojamento no hotel.
     
    12º dia – TIMPHU / PUNAKHA (P, A, J)
    PENSÃO COMPLETA. De manhã cedo saída em direcção a Punakha, passando pelo desfiladeiro Dochu-la, a 3.088 m, breve paragem para admirar a Stupa e as “prayer flags” que são colocadas no ponto mais alto da estrada. Se o céu estiver limpo, poderemos ver o pico mais alto dos Himalaias em todo seu esplendor. Ao longo do caminho, poderemos ver mais alguns dos mais altos picos (desde que as condições atmosféricas o permitam); em caminho visita do Mosteiro Chimi Lhakhang. Continuação da viagem para Punakha, que antes de Timphu, foi a capital de inverno do país, devido ao seu clima mais temperado; visita ao Punakha Dzong, construído em 1637 na junção dos rios Phuchu e Mochu. Alojamento no hotel.
     
    13º dia – PUNAKHA / PARO (P, A, J)
    PENSÃO COMPLETA. De manhã, saída em direcção a Nezergang, que depois de uma caminhada encontrará o Templo Khamsum Yueley Namgyel, construído pela Rainha-mãe em 1999 para a protecção do país e pela paz universal. Continuação da viagem para Paro. Chegada e visita ao Mosteiro Rinpung Dzong construído em 1646 e cujo nome significa “Fortaleza num monte de jóias”. Alojamento no hotel.
     
    14º dia – PARO (P, A, J)
    PENSÃO COMPLETA. De manhã saída para visita ao Mosteiro Taktsang, também conhecido pelo “Ninho dos Tigres” que é o ex-libris desta região. Foi construído inicialmente em 1692, suspenso numa parede de 914 metros sobre o vale de Paro, é sem dúvida um dos mais famosos mosteiros no Butão e um dos centros de peregrinação mais venerados do mundo dos Himalaias. Visita das ruínas do Drugyel Dzong, construído em 1649 para comemorar a vitória do Butão sobre os invasores tibetanos. De regresso a Paro, visitaremos o Kyichu Lhakhang, um dos mosteiros mais antigos, remontando ao tempo da introdução do Budismo no Butão. Alojamento no hotel em Paro.  
     
    15º dia – PARO / KATHMANDU (P, -, -)
    Pequeno-almoço no hotel. Em hora a indicar localmente, transporte ao aeroporto, formalidades de embarque e partida com destino a Kathmandu. Chegada, assistência e transporte ao hotel. Alojamento e resto do dia livre.
     
    16º dia – KATHMANDU / PORTUGAL (P, -, -)
    Pequeno-almoço no hotel. Em hora a indicar localmente, transporte ao aeroporto, formalidade de embarque e partida com destino a Portugal, com mudança de avião em rota. Noite a bordo.
     
    17º dia – Chegada a PORTUGAL
     
    Legenda (P, A, J)
    P = Pequeno-almoço   A = Almoço   J = Jantar

     
    Fim dos nossos serviços


    Datas, Preços, Suplementos

    DIAS de PARTIDA em 2019: Domingos
     
    Preço por pessoa segundo ocupação no quarto (mínimo 2 participantes):
     
    HOTÉIS PREVISTOS ou SIMILARES:
    Opção A) 
    KATHMANDU
     Hotel Himalaya (quarto deluxe)
    LHASA  Hotel Lhasa Four Points by Sheraton
    TIMPHU – Hotel Phuntsho Pelri ou Hotel Tashi Yoedling ou Hotel Amodhara ou Hotel Kisa ou Hotel Gakyil ou Hotel Galingkha
    PUNAKHA – Hotel Zhingkham Resort ou Hotel Khuru Resort ou Hotel Damchen Resort ou Hotel Zangtopelri ou Hotel Meri Puensum Resort
    PARO – Hotel Olathang ou Hotel Tenzinling Resort ou Hotel Bhutan Mandala Resort ou Hotel Dewachen Resort ou Hotel Khangkhu Resort ou Hotel Namsay Choling Resort

     
    PERÍODO DUPLO SINGLE
    01/04/19 a 31/05/19 4 410,00 € 5 400,00 €
    01/06/19 a 30/06/19 4 665,00 € 5 655,00 €
    01/07/19 a 31/10/19 a informar a informar
     
     
    Opção B)
    KATHMANDU
    – Hotel Soaltee Crown Plaza (quarto deluxe)
    LHASA  Hotel Lhasa Four Points by Sheraton
    TIMPHU – Hotel Phuntsho Pelri ou Hotel Tashi Yoedling ou Hotel Amodhara ou Hotel Kisa ou Hotel Gakyil ou Hotel Galingkha
    PUNAKHA – Hotel Zhingkham Resort ou Hotel Khuru Resort ou Hotel Damchen Resort ou Hotel Zangtopelri ou Hotel Meri Puensum Resort
    PARO – Hotel Olathang ou Hotel Tenzinling Resort ou Hotel Bhutan Mandala Resort ou Hotel Dewachen Resort ou Hotel Khangkhu Resort ou Hotel Namsay Choling Resort

     
    PERÍODO DUPLO SINGLE
    01/04/19 a 31/05/19 4 445,00 € 5 525,00 €
    01/06/19 a 30/06/19 4 700,00 € 5 780,00 €
    01/07/19 a 31/10/19 a informar a informar
     
      
    Nota 1: No Butão, os hotéis mencionados são de categoria standard, sendo na sua simples e modestos; os nomes dos hotéis só serão conhecidos após a confirmação da reserva.
     
    Nota 2: Este programa foi calculado com base numa tarifa aérea negociada com a companhia aérea QATAR AIRWAYS. Caso não haja disponibilidade de lugares nessa tarifa, ofereceremos uma alternativa ou no escalão tarifário seguinte, ou noutra companhia aérea, mediante um suplemento a informar. A classe de reserva que serve de base ao programa é a classe “N”.
     
    SUPLEMENTO de TARIFA AÉREA com a QATAR AIRWAYS:

     
    Período: Classe N Classe S Classe V Classe L Classe M
    01/04/19 a 31/10/19 sem supl. 68,00 € 145,00 € 234,00 € 339,00 €
     
     
    Taxas de aviação por pessoa com a QATAR AIRWAYS = 503,00 € por pessoa (valor a reconfirmar no dia de emissão dos bilhetes)
     
    Preço final por pessoa = Preço do quadro de acordo + Suplemento de Tarifa Aérea (se existir) + Taxas de Aviação (a reconfirmar na altura da emissão dos bilhetes)

    Outras Informações

    O que está incluído:
    - Passagens aéreas mencionadas em classe económica
    - Circuito com guia a falar espanhol no Nepal e guias locais a falar inglês no Tibet e Butão
    - Transferes e visitas mencionadas
    - Estadia nos hotéis mencionados ou similares em regime de pequeno-almoço
    - 3 almoços e 1 jantar no Nepal
    - 2 almoços no Tibete
    - Estadia em pensão completa no Butão
    - Seguro de viagem    
     
    O que não está incluído:

    - Taxas aviação (a reconfirmar na altura de emissão dos bilhetes)
    - Bebidas durante as refeições incluídas
    - Extras e actividades de carácter pessoal.
    - Outros serviços não mencionados acima
     
    Seguro de viagem:

    - Todas as viagens organizadas pela 4x4 Viagens, estão cobertas por um seguro de viagem.
    - Existem três tipos de seguro: o MULTIVIAGENS (incluído no preço), o MULTIVIAGENS VIP e o MULTIVIAGENS ALL IN.
    - As condições gerais de cada seguro poderão ser consultadas no final da página do nosso site.
     
    Passaporte, Vistos e Vacinas:

    - Passaporte com validade mínima de 6 meses e 1 folha livre para o visto.
    - Todos os cidadãos de nacionalidade portuguesa e em visita ao Nepal, terão de pedir uma autorização de entrada no país via internet; é necessário preencher um formulário de autorização na página web www.online.nepalimmigration.gov.np. Deverá em simultâneo ter uma fotografia em formato digital tipo passe para fazer o upload no site no acto do preenchimento do formulário. É igualmente exigido que, após a autorização, se imprima o documento final para apresentar como prova à entrada do país. A autorização terá ser solicitada entre os 15 e os 2 dias anteriores à chegada ao Nepal. O custo do visto é de 25 USD, pago localmente à entrada no país.
    - Visto de entrada no Butão no Tibete (a consultar)
    - Visto de entrada no Butão a obter à chegada mediante o pagamento de 40,00 usd
    - Não são obrigatórias vacinas
     
    Condições especiais de cancelamento:

    Consultar as condições gerais (ver no final da página)
    Partilha esta viagem

    Caso necessite de mais informações, preencha o seguinte formulário

    A sua mensagem será encaminhada para os responsáveis e processada com a maior das brevidades. Obrigado
    ERRO
    Enviar