Filtros

Continente

País

    658 - SENEGAL, GÂMBIA E GUINÉ BISSAU

    Tipo: Circuito
    Inicia em: Dakar
    Duração: 11 dias
    Termina em: Bissau
    Cidades: Dakar, Ilha de Goreia, Lompoul, Saint-Louis, Santuário Nacional de Aves de Djoudj, Ferlo, Touba, Kaolack, Banjul, Ziguinchor, Quinhamel, Cacheu, Ilha Orango, Ilha Rubane, Ilha Bolama, Bissau

    Itinerário

    "Natureza, ritos, tribal e contemporâneo, arte, música viva"
    Circuito Regular | 26 refeições incluídas

     
    ITINERÁRIO (Resumo):
    1º dia –
    Portugal / Dakar (Senegal) (avião)
    2º dia – Dakar
    3º dia – Dakar / Ilha de Goreia
    4º dia – Ilha de Goreia / Lompoul
    5º dia – Lompoul / Saint-Louis
    6º dia – Saint Louis / Santuário Nacional de Aves de Djoudj / Ferlo
    7º dia – Ferlo / Touba / Kaolack
    8º dia – Kaolack / Banjul (Gâmbia)
    9º dia – Banjul / Ziguinchor (Senegal)
    10º dia – Ziguinchor / Quinhamel (Guiné-Bissau)  
    11º dia – Quinhamel / Cacheu / Quinhamel
    12º dia – Quinhamel / Ilha Orango (Bijagós)
    13º dia – Ilha Orango (Bijagós) / Ilha Rubane (Bijagós)
    14º dia – Ilha Rubane (Bijagós)
    15º dia – Ilha Rubane (Bijagós) / Ilha Bolama (Bijagós) / Bissau
    16º dia – Bissau / Portugal (avião)
    17º dia – Chegada a Portugal
     
    Legenda (P, A, J)
    P = Pequeno-almoço   A = Almoço   J = Jantar
     
    1º dia – PORTUGAL DAKAR (SENEGAL) (-, -, -)
    Partida para Dakar. Chegada e transfer para o Hotel Djoloff. Alojamento.
     
    2º dia – DAKAR (P, -, -)
    Pequeno-almoço. Dia livre. Alojamento no Hotel Djoloff.
     
    3º dia – DAKAR / ILHA DE GOREIA (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Visita ao distrito “Plateau”, o Palácio do Governador e alguns mercados de estilo colonial. A tarde é dedicada à “Village des Arts”, composta por cinquenta e dois ateliers. Inúmeras áreas das artes visuais são aqui representadas (pintura, escultura, cerâmica, fotografia, audiovisual, instalações, etc). A Village contém uma grande galeria e recebe exposições durante o ano todo. É um local ideal para encontrar jovens talentos do ramo artístico. Chegada ao porto de Dakar e embarcamos no ferry que nos transportará até à ilha de Goreia, onde iremos pernoitar. Pequeno tour nocturno. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento no Hotel Municipal.
     
    4º dia – ILHA DE GOREIA / LOMPOUL (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Outrora um centro de comércio de escravos, a ilha de Goreia está actualmente restaurada, tornando-se um destino procurado e muito agradável de se visitar, com arquitectura antiga e uma grande oferta de restaurantes e boutiques. Seguimos até Lac Rose. Devido ao seu alto teor de sal, o lago apresenta tonalidades cor-de-rosa. Mais de 600 trabalhadores aqui recolhem sal através de um método tradicional. Ao longo da costa descobrimos a maior vila piscatória de Senegal, onde teremos oportunidade em andar de carruagem e observar os pescadores venderem peixe em mercados locais. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento em acampamento de tendas.
     
    5º dia – LOMPOUL / SAINT-LOUIS (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Saint-Louis é uma encantadora vila que foi a primeira capital das colónias francesas da África ocidental. É a antiga base de operação pioneira de correio aéreo entre a Europa, África e América do Sul. Saint Exupéry, o famoso autor de “O Pequeno Príncipe” foi um piloto que seguia esta rota. A melhor forma de percorrer os bairros dos pescadores e restantes ruas estreitas de Saint Louis é de “calash” (carruagem típica, puxada a cavalos), tal como os autóctones. Terá oportunidade para desfrutar das pequenas avenidas e apreciar o ambiente único desta antiga vila. Passamos a noite no hotel histórico da cidade – construído em 1895 e actualmente renovado - o local onde os pilotos aeropostais costumavam pernoitar.  Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento no Hotel de la Poste.
     
    6º dia – SAINT-LOUIS / SANTUÁRIO NACIONAL DE AVES DE DJOUDJI / FERLO (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Partimos cedo esta manhã para descobrir o Santuário Nacional de Aves de Djoudji, um oásis natural formado por terras alagadas, declaradas como Património Mundial da Unesco. Este “paraíso húmido” – habitat escolhido por mais de um milhão de aves residentes e migratórias – encontra-se na margem do rio Senegal. Com mais de 400 espécies, os pelicanos e flamingos são as mais comuns, migrando da Europa para este local todos os anos. Além das aves, há também uma grande variedade de animais, como o javali-africano e crocodilos. Excursão de barco liderada por um ornitologista local. De tarde seguimos para o deserto de Ferio para descobrir a região árida onde as tribos nómadas Fulani pastoreiam grandes manadas de Zebus. Os Fulani (também conhecidos por Peul) são a maior tribo a percorrer as savanas da África Ocidental, vivendo na vasta área de Senegal até Chad. As suas origens ainda são desconhecidas, mas todos eles partilham um culto aristocrático por beleza e elegância. De tarde, um guia local junta-se a nós para uma visita às aldeias próximas. Se os rebanhos regressarem, teremos oportunidade de testemunhar o processo de ordenha. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento em cabanas de relva, geridas por um empreendedor local.
     
    7º dia –FERLO / TOUBA / KAOLACK (P, A, J)
    Pequeno-almoço. A cidade de Touba é o local certo para apreciar a hospitalidade africana. Os habitantes seguem o Mouridismo e a cidade é teocrática, governada pelo califado. O fundador da irmandade Mouridi foi um Sufi chamado Amhadou Bamba Mbake e actualmente os Mouridi têm um grande impacto social e económico no Senegal. Graças à sua visão pacífica (e africana) do Islão, o Mouridismo tem se tornado um bastão que protege o Senegal do Islão extremista. A cidade é visitada por 4 milhões de peregrinos durante o festival anual. Touba é considerada uma cidade sagrada, pelo que se aconselha a todos os visitantes demonstrar respeito pelas regras tradicionais ao não beber, não fumar e não ouvir música durante a visita. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento no Hotel Le Relais de Kaolak.
     
    8º dia – KAOLACK / BANJUL (GÂMBIA) (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Partida cedo de manhã para descobrir o site megalítico de Sine Ngayene, composto por 52 círculos de pedras erguidas. Com um total de 1102 de pedras esculpidas, este local foi reconhecido pela UNESCO como património mundial. Depois de formalidades fronteiriças, dirigimo-nos às margens do estuário de Gambia, onde apanhamos um ferry para atravessar o rio. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento no Senegambia Beach Hotel.
     
    9º dia –BANJUL / ZIGUINCHOR (SENEGAL) (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Os jardins da Senegâmbia são uma verdadeira experiência africana. Descobriremos diferentes espécies de pássaros africanos no seu habitat, com o auxílio de binóculos. 70% de todas as espécies do país são possíveis de avistar nestes jardins. De seguida, visitamos o museu Nacional, focado em vários aspectos do país: arqueologia, história, arte, música e fotografia. De tarde seguimos viagem para a região de Casamansa. Chegada à noite, ficaremos alojados num confortável hotel, situado nas margens do rio Casamansa. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento no Hotel Kadiandoumange.
     
    10º dia – ZIGUINCHOR / QUINHAMEL (GUINÉ-BISSAU) (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Visita a uma casa “Adobe”, ainda habitada por uma grande família patriarcal Diola. É um exemplo interessante da arquitectura tradicional Africana. As casas são construídas em barro e madeira, com um buraco central no tecto, tendo a função de proteger os moradores de ataques externos. Somos recebidos pelo líder do Reino de Diola. Depois de saudações protocolares ao mesmo, conhecemos o sumo sacerdote, detentor de um grande poder político e místico.De tarde seguimos caminho até uma pequena aldeia, onde teremos oportunidade para apreciar uma dança de máscaras. As máscaras fazem parte da cultura tradicional Diola e Malinka – sendo consideradas espíritos que desempenham um papel importante para gerir conflitos entre a população. Regresso a Ziguinchor. Almoço em restaurante local ou no hotel. Alojamento no Hotel Kadiandoumange.
     
    11º dia – QUINHAMEL / CACHEU / QUINHAMEL (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Saída em direcção ao Rio Cacheu, para descobrir várias espécies de aves: o pelicano-branco, garça golias, cabeça-de-martelo, cegonhas e flamingos. Com a ajuda de um local experiente, percorremos um manguezal através de um sistema de canais naturais. Após algumas horas de viagem, visitamos aldeias remotas, habitadas pelos Felupes e Baiotes, tribos que pertencem ao grupo étnico Diola. Vivem num ecossistema isolado e, graças à “tecnologia tribal”, conseguem dessalinizar a terra e o cultivo de arroz. Neste ambiente remoto, Mafumeiras e Baobabs fornecem sombra a estas aldeias. Os moradores locais vivem em cabanas de “adobe”, habitação típica local construída em barro, apoiada por uma estrutura complexa de postes de palmeiras e coberta por um telhado de palha. À tarde, assistiremos a danças rituais da máscara sagrada “Kumpo”. Segundo o povo, é animada pelos espíritos, sendo raramente divulgada a estrangeiros. Esta máscara pertence a uma sociedade secreta e a identidade dos dançarinos não é revelada. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento no Hotel Mar Azul.
      
    12º dia – QUINHAMEL / ILHA ORANGO (BIJAGÓS) (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Os próximos quatro dias serão dedicados à descoberta das ilhas remotas do Arquipélago de Bijagós. É o maior arquipélago da África, composto por 88 ilhas, 21 das quais inabitadas de forma permanente. Detentor de paisagens intocáveis, uma fauna única e uma cultura tribal genuína, Bijagós é considerado um diamante em bruto. As cores distintas da Ilha Orango são simplesmente fascinantes: a vegetação verde, as praias de areia branca, as rochas castanhas e o mar azul. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento no Parque Hotel.
     
    13º dia – ILHA ORANGO (BIJAGÓS) / ILHA RUBANE (BIJAGÓS) (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Na cultura tribal de Bijagós, a mulher desempenha um papel importante e é frequentemente governante supremo nesta sociedade semi-matriarcal. Uma caminhada nos leva à aldeia sagrada de Okinka Pampa, onde podemos encontrar as sepulturas das rainhas. Seremos recebidos pelo “Régolo” (Rei local), que nos contará a história da ilha. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento no Hotel Ponta Anchaca.
     
    14º dia – ILHA RUBANE (BIJAGÓS) (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Excursão de barco em direcção a Bubaque, passando pela Baía de Soga. Bubaque é a maior aldeia do arquipélago e a única ligada ao continente de ferry. É caracterizada pelas suas ruas não pavimentadas, um pequeno mercado colorido, bares locais e comerciantes, para além de um museu etnográfico dedicado à cultura de Bijagós. Regresso à Ilha Rubane, permitindo-nos relaxar na praia ou explorar as aldeias. As ilhas são um paraíso para os amantes da pesca. Se pretender pescar, poderá ser organizado, a pedido. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento no Hotel Ponta Anchaca.
     
    15º dia – ILHA RUBANE (Bijagós) / ILHA BOLAMA (Bijagós) / BISSAU (P, A, J)
    Pequeno-almoço. Saímos em direcção à Ilha Bolama, a antiga capital da Guiné Portuguesa, entre 1871 e 1941. A vila foi originalmente planificada e construída de acordo com a “Castrum Romanum”, caracterizada por avenidas largas, praças e jardins. Durante a tarde, regressamos a Bissau de barco, a actual capital do país. Um veículo nos espera e faremos um pequeno tour desta pequena e intrigante cidade. Almoço e jantar incluído em restaurante local, tipo picnic ou no hotel. Alojamento no Hotel Azalai.
     
    16º dia – BISSAU PORTUGAL (P, -, -)
    Pequeno-almoço. Dia livre. Formalidades de embarque e partida no voo para Portugal. Noite a bordo.
     
    17º dia – Chegada a PORTUGAL
      
    Legenda (P, A, J)
    P = Pequeno-almoço   A = Almoço   J = Jantar

     
    Fim dos nossos serviços.

    Datas, Preços, Suplementos

    DATAS de PARTIDA em 2019:
    FEVEREIRO: 18
    ABRIL: 12
    NOVEMBRO: 01
    DEZEMBRO: 20
     
    Preço por pessoa segundo ocupação no quarto (mínimo de 2 participantes):
     
    HOTÉIS PREVISTOS ou SIMILARES:
    ILHA DE GOREIA – Hotel Municipal
    SAINT-LOUIS – Hotel de la Poste
    KAOLACK – Le Relais de Kaolak
    BANJUL – Senegambia Beach Hotel
    ZIGUINCHOR – Kadiandoumange Hotel
    QUINHAMEL – Hotel Mar Azul
    ILHA ORANGO – Parque Hotel
    ILHA RUBANE – Hotel Ponta Anchaca
    BISSAU – Hotel Azalai
      
    PERÍODO DUPLO SINGLE
    12/04/2019 e 01/11/2019 4.590,00 € 5.040,00 €
    18/02/2019 e 20/12/2019 4.690,00 € 5.135,00 €
     
     

    Nota: Este programa foi calculado com base numa tarifa aérea acordada com a companhia aérea TAP. Caso não haja disponibilidade de lugares nessa tarifa, ofereceremos uma alternativa no escalão tarifário seguinte, mediante suplemento. A classe de reserva que serve de base ao programa é a classe “E”.
     
    Suplemento de tarifa aérea com a TAP:
     
    PERÍODO Classe E Classe U Classe L Classe K Classe A Classe W
    18/02/2019 a 20/12/2019 Sem supl. 43,00 € 90,00 € 145,00 € 204,00 € 270,00 €
     
     
     
    Taxas de aviação = 215,00 € por pessoa (valor a reconfirmar na data de emissão dos bilhetes)
     
    Preço final por pessoa = Preço do quadro de acordo com a opção escolhida + Suplemento de Tarifa Aérea (se existir) + Taxas de Aviação (a reconfirmar na altura da emissão dos Bilhetes)

    Outras Informações

    Nota informativa: A presente informação, não sendo vinculativa, funciona como um alerta para as condições que encontrará nos países africanos. É nosso dever, informar os nossos clientes face à possibilidade de encontrarem condições adversas, em termos logísticos e ao nível das infraestruturas. Entre os aspetos mais sensíveis, destacamos os transportes e o alojamento, sendo o primeiro, o que nos desperta mais atenção, tendo em conta que os meios de transporte não são, de todo, equiparáveis, em termos de conforto e fiabilidade, ao padrão europeu; o segundo aspeto – alojamento -, apesar de muitos destes países apresentarem uma forte tradição turística, ainda não se “converteram” a esta indústria, pelo que a probabilidade de encontrar unidades de alojamento básicas e um serviço abaixo dos padrões estabelecidos, é elevada. Não poderíamos, também, deixar de fazer referência aos trâmites transfronteiriços, caracterizados, muitas das vezes, por um processo lento, ao qual estão associadas tentativas de obtenção de dinheiro. Por fim, relembrar que todos os clientes são responsáveis pelos seus objetos pessoais. É fulcral ir com a consciência de que estamos perante uma nova cultura, com raízes e tradições vincadas, para que possa desfrutar ao máximo da experiência.
     
    O preço inclui:
    - Passagens aéreas mencionadas em classe económica
    - Transferes aeroporto / hotel / aeroporto
    - Circuito regular (em conjunto com outros participantes)
    - Transporte em Minibus / Microbus / Jipe 4x4
    - Guia local em Inglês, Francês, Alemão, Italiano ou Espanhol, de acordo com a nacionalidade dos participantes
    - Visitas e entradas de acordo com o programa
    - Alojamento em quartos standard
    - 26 refeições incluídas de acordo com o descrito no programa
    - Água mineral disponível nos transportes e durante as visitas
    - Todas as taxas de serviço
    - Seguro de viagem
     
    O preço não inclui:
    - Taxas de aviação (a informar depois de cálculo)
    - Vistos / Visas
    - Visitas ou refeições não mencionadas no programa
    - Água mineral e/ou outras bebidas às refeições
    - Gorjetas
    - Extras ou atividades de carácter pessoal
    - Serviços não mencionados
     
    Seguro de viagem:
    - Todas as viagens organizadas pela 4x4 Viagens, estão cobertas por um seguro de viagem.
    - Existem três tipos de seguro: o MULTIVIAGENS (incluído no preço), o MULTIVIAGENS VIP e o MULTIVIAGENS ALL IN.
    - As condições gerais de cada seguro poderão ser consultadas no final da página do nosso site.
     
    Passaporte, Vistos e Vacinas:
    - Passaporte com validade mínima de 6 meses.
    - É necessário visto de entrada para cidadãos Portugueses (Consultar)
    - Obrigatória a vacina contra a febre amarela
    - Recomendada a profilaxia anti malária
    - Para outras vacinas recomendadas, aconselhamos a "consulta do viajante". www.sns.gov.pt/sns-saude-mais/saude-em-viagem/
     
    Condições especiais de cancelamento:
    Consultar as condições gerais (ver no final da página).
     
    NOTAS IMPORTANTES:
    - Itinerário sujeito a alterações devido a condições Meteorológicas, podendo o itinerário sofrer alterações.
    - Cada participante poderá levar 20 Kg de bagagem em malas (tipo sacos), não sendo permitidas malas rígidas.
    - As passagens de fronteira poderão ser morosas, pelo que se apela à paciência dos participantes
    Partilha esta viagem

    Caso necessite de mais informações, preencha o seguinte formulário

    A sua mensagem será encaminhada para os responsáveis e processada com a maior das brevidades. Obrigado
    ERRO
    Enviar